WOLFGANG AMMON

Wolfgang Ammon

WOLFGANG AMMON (*1869 +1938), 

Empresário e escritor, Wolfgang Ammon nasceu na localidade de Neustadt, nas proximidades de Berlim, ainda território da Polônia, a 9 de março de 1869. Filho de família relativamente abastada, seu pai foi engenheiro e, ainda, reconhecido comandante de negócios. A família também forneceu muitos pastores à igreja luterana.

De 1876 a 1886, Ammon fez seus primeiros estudos na Polônia, em Dresden e Breslau e, aos 17 anos de idade, emigrou com os pais para o Brasil, instalando-se inicialmente em Santos e depois na Colônia Dona Francisca, atual Joinville. Casou-se no ano de 1895, com Elisabeth Weise, teuto-brasileira, residente em Santos, São Paulo. Não teve filhos.

 

Em Joinville, desenvolveu atividades relacionadas com a exportação de erva-mate, bem como teve lojas comerciais nas cidades de Papanduva e São Bento do Sul, onde, por décadas, conseguiu amealhar recursos financeiros sólidos. Viajou à Europa por duas vezes, acompanhado pela esposa. Numa dessas viagens, esteve com o Papa Pio X, em Roma, tendo sido recebido pelo Papa, encontro que teve grande repercussão cultural no ainda moço escritor.

Participou de atividades que tinham por objetivo destacar os valores da cultura alemã no Sul do Brasil e somente depois de 1920 é que realmente conseguiu tempo em sua agitada vida de negócios para se dedicar à literatura. Produziu muitos textos no período de 1920 a 1938, publicando-os em alemão no Brasil e na Alemanha, obtendo relativo destaque como autor teuto-brasileiro. Registros sobre a vida do colono, sobre literatura em geral e poesia, fazem parte de suas publicações ao longo de seus últimos 18 anos de vida, quando já se recuperava de problemas cardíacos, estabelecendo sua residência na cidade de São Bento do Sul.

Fonte da imagem: http://www.literaturport.de/typo3temp/pics/e711df2a32.jpg

COMPARTILHE: