Segredos sobre a inconfidência (Adauto)

SEGREDOS MINEIROS SOBRE A INCONFIDÊNCIA

Carlos Adauto Vieira-Cadeira  30 da A.J.L.

De que se acusou Silvério dos Reis? De traidor e vendilhão de seus companheiros. Acusador de Joaquim José da Silva XavierNão é verdade, como dizem os mineiros famosos Carlos Drummond de Andrade, Fernando Sabino e o nunca demais modesto Ronald Fiuza. Quando caminhava sereno e firme para o patíbulo, o conhecido Tiradentes, codinome do líder Joaquim José, Silvério dos Reis estava muito gripado e encalacrado de dívidas, feitas com jogos de azar, mulheres de vida airada  e o Banco Incodo Empreendedor Genésio Lins e do enriquecido antes da Lava-Jato, Irineu Bornhausen. (Deste sempre dizia a Nona Catherine, italiana de boa cepa: vai longe este meu leiteiro. Entrego-lhe oito garrafas de leite todas as manhãs e ele vende dez!!!…). Pois Silvério ( Silverstone para os íntimos) foi à pharmácia única de Ouro Preto (então Vila Rica) e pediu algo contra gripe. Vitamina C com cálcio na veia, segundo o dr. Remígio de Oliveira, clinicando na cidadee arredores. Levado a um reservado, teve de baixar os calções da moda e recebeu a espetada gritando suavemente “uai”…O Médico que lhe ia curar a gripe (uma pandemia local)) respondeu : uai, Companheiro! Era a palavra secreta de passe dos inconfidentes. Silvério curou-se da gripe e contou ao Governador sobre a palavra. Este pôs seus 007 em ação e descobriu a trama (que rimava com drama). E mandou enjaular, como temidas feras, os inconfidentes. Eu soube da história pelo livro do ex-Padre Mineiro AntônioTorres, primo do Dr. Ronald Fiuza, cirurgião neurológico

COMPARTILHE: